fbpx

Que dados as redes sociais podem dar sobre seu consumidor?

Que dados as redes sociais podem dar sobre seu consumidor?

Só aqui no Brasil são 140 milhões de pessoas ativamente presentes nas redes sociais, isso representa 66% da população nacional! Com isso, não há dúvidas de que seu público está lá, se não total, pelo menos parcialmente. E o que a presença digital de seus consumidores pode te gerar de dados? Que tipos de informações podem influenciar suas estratégias ou até nortear suas práticas e valores?

Primeiro precisamos entender que as redes sociais são ferramentas para socialização, para que as pessoas se relacionem com amigos, familiares e, estrategicamente, com marcas. Sabendo disso, podemos concluir que os usuários compartilham, essencialmente, as coisas que mais consideram relevantes para si, os aspectos que acreditam que mais vão atrair e agradar as suas próprias conexões, ou os momentos que desejam registrar. Com isso, as marcas podem ter acesso a comportamentos a partir do que os usuários explicitam, por exemplo: se seu público-alvo gosta de ler livros, ou ir ao cinema, ou ter novas experiências gastronômicas, ou se investem em viagens e por aí vai.

Tendo domínio do segmento de atuação da sua empresa e dos assuntos que ela pode envolver de forma estratégica, em contraponto ao que os usuários de redes sociais (aqueles que se enquadram no perfil de consumidores da marca), muitos dados podem ser aproveitados. Vamos a um exemplo prático, pensando em um segmento específico:

Uma empresa de fastfood, hambúrgueres caseiros, inicia sua busca por usuários que se enquadrem nos aspectos de faixa etária, região e etc. de seus consumidores e identifica que o público compartilha com frequência fotos e momentos com seus amigos e familiares, ou seja, para esse público, isso é muito importante, afinal, vale o esforço de fazer a foto, montar uma legenda e publicar para toda sua rede. O que isso pode significar? A marca de fastfood pode aproveitar esse comportamento, e através de sua comunicação, incentivar que os hambúrgueres sejam consumidos em momentos como esses, de celebração e união a amigos e familiares. 

A grande “sacada” de analisar esses dados deve contemplar alguns itens:

  1. Ter bem determinado o posicionamento da sua marca e conhecimento prévio de seu público-alvo;
  2. Saber quem são seus concorrentes e acessar as redes sociais deles, isso é uma ótima fonte de usuários ativos predispostos a interagir com marcas;
  3. Fazer uma planilha para controlar os dados dos perfis achados de forma organizada. Mas tenha paciência, essa estratégia é um trabalho detalhado, de abrir perfil por perfil, verificar quais têm as informações públicas e quais são realmente ativos (publicando com frequência);
  4. Pensar fora da caixa, mas nem tanto. É importante identificar os comportamentos dos usuários e como essas informações podem ser úteis para seu negócio, mas sem fugir da essência de sua marca. Por exemplo: se sua empresa de fastfood é toda voltada para uma temática de cinema, não fará muito sentido absorver ou incentivar o fato do consumo como uma experiência gastronômica única, mas talvez sugerir que seja consumindo assistindo seu filme e série favorita é uma ótima sacada (caso o seu público-alvo apresente nas redes sociais momentos em que compartilha o tempo assistindo filmes e séries);
  5. Pensar que os dados encontrados podem nortear não somente a comunicação, mas promoções, percepção de preço, valores importantes que a empresa precisa ter e até mesmo cardápio (no caso, do segmento gastronômico).

Agora que você já entendeu como funcionam as redes sociais, e o seu valor para as marcas, tire o melhor proveito desses dados. Faça esse exercício no seu negócio, e veja de que forma podem ser usadas essas informações para desenvolver suas estratégias!

Nenhum comentário encontrado.

Sorry, the comment form is closed at this time.